Destaque

SUS oferece Tafamidis

SUS.jpg
O Ministério da Saúde estima que existem cerca de 4.800 brasileiros diagnosticados com a PAF doença genética e hereditária, ainda sem cura, que provoca distúrbios no sistema nervoso. O tafamidis, que custa cerca de R$ 21 mil ao mês, chega ao SUS para suprir a falta de opções terapêuticas para a doença — em casos avançados, a única alternativa é o transplante hepático. O fármaco estabiliza a proteína TTR e, apesar de não fazer com que os sintomas adquiridos regridam, desacelera a progressão natural da doença. Após a avaliação da CONITEC, o medicamento foi recomendado para pacientes em fase inicial e que não tenham realizado transplante de fígado.

Os estudos científicos indicam que são os pacientes com esse perfil que mais se beneficiam do tratamento com tafamidis. O medicamento deve ser disponibilizado após aprovação do protocolo da PAF pelo Ministério. Saiba mais em: https://goo.gl/6MUCju
« Voltar